Receba as postagens deste blog

24.11.12

URGENTE: Manifesto social em prol das famílias brasileiras!


DIVULGUE ESTA MENSAGEM AMPLAMENTE!

Veja as solicitações e a justificativas, abaixo. E que Deus nos abençoe a todos, em nome de JESUS!
Rozangela Alves Justino, missionária evangélica na Câmara e no Senado Federal, graduada, pós graduada e especialista em psicologia clínica e escolar/educacional:http://rozangelajustino.blogspot.com

PEÇO A SUA ATENÇÃO PARA A LEITURA DA MENSAGEM ABAIXO E FAÇA O QUE A SUA CONSCIÊNCIA MANDAR:

1) SOLICITE A APROVAÇÃO IMEDIATA DO PDC 234/2011 aos  Deputados da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados Federais, ligando para o Disque Câmara: 0800 619  619 ou escrevendo para a Comissão:
Escreva para cada um dos Deputados desta Comissão: relação de e-mails no final desta mensagem;

2) SOLICITE PARECER DESFAVORÁVEL ao PL 4364/2012 , cujo  relator será o Deputado Sebastião Bala Rocha: dep.sebastiaobalarocha@camara.leg.br

3) ASSINE O ABAIXO-ASSINADO CONTRA O CFP - Conselho Federal de Psicologia : http://defesa-hetero.blogspot.com.br/

Justificativa:
Movimento gay e o CFP-Conselho Federal de Psicologia, mapearam as comunidades terapêuticas que tratam de dependentes químicos e de pessoas que desejam deixar o estilo de vida gay que estão "infringindo a Declaração de Direitos Humanos", e as denunciaram ao MP-Ministério Público, foi o que anunciou o representante das instituições gaysistas, numa audiência pública na Câmara dos Deputados Federais.

Mas, quautoridade tem o CFP sobre estas instituições e qual foi o critério adotado por este Conselho Profissional?

O histórico desta instituição (CFP) sugere pouca confiabilidade, pois seus dirigentes estão no poder há mais de uma década e, ao longo dos anos trabalhando para a desconstrução da psicologia e da imagem do psicólogo.

Inicialmente,
· criaram a Resolução 01/99, que contraria a OMS, através da sua Classificação Estatística Internacional das Doenças, em sua décima edição-CID 10;
· puniram a psicóloga Rozangela Justino por apoiar pessoas que voluntariamente desejam deixar a atração pelo mesmo sexo e por declarar que há possibilidade de saída para este estado, ainda que a CF/88, em seu artigo 5º diga que é livre a manifestação do pensamento, científica, e outras. Continuam desencadeando processo contra ela porque os ativistas gays consideraram a sua punição muito branda e querem a sua cassação. Paralelamente, a ameaçaram contra a sua integridade física, obrigando-a a deixar de clinicar.

Quem acompanhou o histórico da Resolução 01/99 sabe que o ativista gay que influenciou a criação desta norma, declara, publicamente, que já se relacionou sexualmente com mais de 500 homens e que o seu "moleque ideal", se a lei permitisse, seria o de voz esguarniçada e ainda em formação. Parece que os políticos gaysistas estão empenhados neste objetivo.

Temos dois deputados na Câmara dos Deputados Federais, que estão encabeçando a preparação do povo brasileiro para a liberação de leis para a liberação sexual de crianças. No Senado Federal, leis gaysistas estão sendo aprovadas sem que os Senadores se posicionem contra elas. Nesta semana aprovaram mais uma. Aconteceu uma audiência no Senado Federal com a Ministra da Cultura Marta Suplicy, em seus últimos dias no Senado, em que, ela, com segurança disse que todas as leis gaysistas iriam passar naquela casa, como se já houvesse um acordo para isso com os demais Senadores e quem sabe com alguns deputados gaysistas e simpatizantes também. Nesta ocasião, distribuiu uma carta do CFP em apoio à psicóloga que foi criticada pelo povo brasileiro em seu pronunciamento no 9º Seminário LGBTT, criado para discutios DIREITOS SEXUAIS DAS CRIANÇAS GAYS, na Câmara dos Deputados Federais. A tal psicóloga num determinado momento do seu discurso disse para a sociedade “deixar as crianças brincarem sexualmente em paz”! Foi veiculada na net uma foto desta profissional recebendo uma lambida nas costas por parte de um diretor de filmes pornôs, amigo seu.

Será que é este tipo de profissional que as famílias brasileiras querem que as suas crianças e adolescentes sejam atendidos, em seus consultórios?

Será que os adultos também desejam procurar um psicólogo cujo conselho profissional o orienta a levar os seus pacientes a assumirem a homossexualidade, ainda que ele o procure para deixá-la?

Será que os pais levariam um filho a um psicólogo que dissesse para ele fumar maconha, liberar-se sexualmente e, se engravidar, simplesmente, abortar?

Que moral tem o CFP para fiscalizar instituições cujo trabalho não é realizado por profissional (caso das comunidades terapêuticas, que costumam adotar os 12 passos do AA, e são dirigidas em sua maioria por ex usuários de drogas, ex gays, ...) se além de apoiar as políticas gaysistas e de liberação sexual em todas as faixas etárias, vem trabalhando em prol da liberação da maconha e se posicionando contra a internação de dependentes químicos, e está orientando os seus profissionais a apoiarem o aborto?

Este Conselho profissional está trabalhando em prol do povo brasileiro ou está a serviço de uma ideologia que visa perverter a cultura da população e a própria Declaração dos Direitos Humanos?

Foi noticiado, amplamente, no Brasil, o que aconteceu no corrente mês, numa festa em Caldas Novas, GO, a conseqüência da combinação da liberação sexual + drogas: assassinatos na cidade durante a festa, um jovem incendiou o seu próprio carro, ocorreram diversas formas de violências, o sexo foi praticado nas ruas da cidade à vista de todos, hotéis optaram por esvaziar as piscinas para que o povo deixasse de praticar sexo dentro delas, e os moradores, apavorados com o caos na cidade, estão colocando seus imóveis à venda!

Não seria ridículo e vergonhoso os parlamentares e governantes da nossa nação apoiarem movimentos sociais e um conselho profissional com este perfil?

Será que a sociedade brasileira está de acordo com o perfil do psicólogo que o CFP vem apoiando?

O que nos espera a aliança do Governo Federal com o CFP que quer que os parlamentares aprovem com urgência o PL 4364/2012?

O CFP já convenceu o Deputado Sebastião Bala Rocha, da Comissão do Trabalho, a dar um parecer favorável a este Projeto de Lei. Precisamos dizer NÃO a este projeto, como forma de dizer NÃO à escolha do Governo Brasileiro em fazer aliança com um Conselho Profissional com tais predicados, pois é uma vergonha para o povo brasileiro, principalmente para os profissionais que são obrigados a se registrarem nesta instituição para exercerem a sua profissão! NÃO QUEREMOS SER OBRIGADOS A NOS REGISTRAR NUMA AUTARQUIA QUE NÃO NOS REPRESENTA E QUE NOS ENVERGONHA!

No próximo dia 27 de novembro, terça-feira, às 14h30min, acontecerá uma audiência pública na Câmara dos Deputados Federais, na Comissão de Seguridade Social e Família, para tratar do PDC 234/211, que poderá ser assistida pelo site da Câmara dos Deputados: www.camara.leg.br (se não for possível o seu comparecimento).

REVISANDO A NOSSA TOMADA DE POSIÇÃO E AÇÕES:
1) Se você é cristão, ore a Deus, em nome de JESUS, baseado em 2ª. Crônicas 7:14; peça a Deus para os nossos inimigos conhecerem a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas; ore pelos políticos brasileiros de forma que se alinhem à vontade de Deus;

2) Mantenha-se informado, poste o seu e-mail para receber os informativos do blog http://rozangelajustino.blogspot.com e no blog das instituições parceiras que lá se encontram e citadas nesta mensagem;

3) Escreva para o Deputado Sebastião Bala Rocha para fazer um parecer DESFAVORÁVEL ao PL 4364/2012 E-mail do Dep Sebastião: dep.sebastiaobalarocha@camara.leg.br

4) Se você for um profissional da área de psicologia e não concordar com este PERFIL PROFISSIONAL apoiado pelo CFP, e nem com a desconstrução da profissão por parte dos atuais dirigentes do CFPse discorda do cerceamento do direito do exercício profissional do psicólogo que possui valores cristãos e que se posiciona contra as políticas anti-família, anti-sociais, anti-vidas , anti-cristãs do CFP, participe do abaixoassinado que se encontra no site: http://defesa-hetero.blogspot.com.br/;

5) Entre em contato com os Deputados Federais da Comissão de Seguridade Social e Família para que eles digam SIM, IMEDIATAMENTE, ao PDC 234/2011 que susta itens da Resolução 01/99, de forma a permitir a liberdade profissional para atender pessoas que voluntariamente desejam deixar a atração pelo mesmo sexo.

ATENÇÃO:
Use todas as formas de manifesto: do 0800 ao envio de e-mails. A  Câmara costuma manter os parlamentares informados acerca da manifestação pelo 0800 e criam livros para apresentação estatística de forma que o parlamentar tenha informação do que pensa o seu eleitorado.

OS PARLAMENTARES FAZEM O QUE O POVO PEDE, POIS TEMEM NÃO SEREM REELEITOS, ESPECIALMENTE SE O SOLICITANTE ESCREVER PARA ELE DIZENDO QUE É ELEITOR DO MESMO ESTADO QUE ELE.

Os e-mails colocam os assessores atentos, imediatamente, ao que ocorre, mas se não tivermos um grande número de e-mails, eles não compartilham com o parlamentar. São necessários milhares de e-mails, no caso, para os Deputados da Comissão de Seguridade Social e Família pedindo a aprovação do PDC 234/2011, de imediato! Basta colocar o assunto no e-mail como no exemplo abaixo, e no corpo do texto uma frase, pois eles não lêem e-mails muito extensos.

Portanto:
LIGUE PARA O Disque Câmara: 0800 619 619
E peça para os Deputados da Comissão de Seguridade Social e Família dizerem SIM ao PDC 234/2011 que irá para a votação, imediatamente, após a próxima Audiência Pública, no dia 27 de novembro.

Escreva também um e-mail para os deputados desta comissão, podendo seguir o modelo abaixo:
=========
Assunto: DIGA SIM ao PDC 234/2011
EXMOS. SENHORES DEPUTADOS DA COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÌLIA,
Solicito a Vossa Excelência a aprovação do PDC 234/2011 que susta itens da Resolução 01/99 do CFP, de forma que os profissionais da área da psicologia possam atender livremente pessoas que desejam deixar a atração pelo mesmo sexo.
Atenciosamente,
(Nome e cidade)
(Se você for profissional da área de psicologia, diga isto no e-mail, pois é muito importante o deputado saber que psicólogos não concordam com esta norma cerceadora de direitos)
==========

Você pode enviar uma mensagem por dentro do site da Câmara e para o e-mail dos Deputados da Comissão de Seguridade Social (abaixo). Foram excluídos os e-mails dos parlamentares que sabemos, desde já, que não vão votar conosco .

E-mail dos Deputados da Comissão de Seguridade Social, com exceção daqueles que sabemos que não votariam conosco de forma alguma:

Nenhum comentário:

Postar um comentário