Receba as postagens deste blog

24.4.14

PROFESSOR É DEMITIDO APÓS POSTARA CONTO ERÓTICO EM BLOG

O POVO NÃO TOLERA EDUCADORES LIBERAIS SEXUAIS. ALÉM DE DEMITIR PROFESSORES PRECISAMOS DEMITIR OS POLÍTICOS QUE DEFENDEM A IDEOLOGIA DE GÊNERO. 

A IDEOLOGIA DE GÊNERO NÃO FOI APROVADA NO PNE-Plano Nacional da Educação, MAS O MEC TEM OBRIGADO DIRETORES DE ESCOLAS E PROFESSORES A INTRODUZIREM a EDUCAÇÃO  LIBERAL SEXUAL NO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 

O PNE ainda não foi totalmente votado e precisamos continuar lutando para que toda referência à palavra "GENERO" seja retirada dos Projetos de Leis no Congresso Nacional, especialmente os da área da educação. Já conseguimos a retirada de alguns itens, graças a DEUS!

 
Atualizado: 22/04/2014 19:09 | Por José Maria Tomazela, estadao.com.br

Professor é demitido após postar conto erótico em blog

Formado em Letras e Teologia, docente disse que o fato de exercer o magistério não pode cercear sua liberdade de escrever e criar; blog tem advertência voltada para internautas menores de 18 anos


SOROCABA - Um professor de gramática e literatura foi demitido de uma escola particular de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, no 8, depois de ter postado capítulos de um conto erótico em seu blog pessoal na internet. A escola alegou ter recebido reclamações dos pais de alunos contra o teor pornográfico dos textos. O professor, que leciona no ensino fundamental, com alunos entre 10 e 15 anos, alegou que o blog não tinha a ver com sua atividade pedagógica.
De acordo com a direção do estabelecimento, os pais reclamaram que o conteúdo do blog foi parar nas redes sociais, possibilitando o acesso dos alunos. Alguns contos tinham apelo ostensivamente erótico, como Ninfetinha, Leves Gemidos e De Quatro. Em sua defesa, o docente alegou que não utilizava o conteúdo do blog em classe. Formado em Letras e Teologia, ele disse que o fato de exercer o magistério não pode cercear sua liberdade de escrever e criar. Além disso, o blog continha uma advertência sobre o conteúdo, voltado para internautas maiores de 18 anos.
Após a dispensa, ele postou no blog e no Facebook que havia sido demitido sem chance de defesa. Em entrevista ao jornal O Vale, ele se considerou injustiçado. "Alegaram que os pais queriam processar a escola e a mim, sendo assim acharam melhor me demitir."
Segundo ele, seu perfil na rede social é visto apenas pelos seus amigos. "O problema é que vivemos em uma sociedade hipócrita, pois crianças e adolescentes assistem novelas com cenas fortíssimas de sexo em horários inapropriados. O intuito dos meus textos não é prejudicar, mas promover reflexão."
O professor leciona há dez anos e, fora do expediente, produz crônicas e contos que pretende reunir em um livro. "Pretendo seguir carreira como escritor e não quero ser visto como um libertino ou depravado. Jamais instiguei algum aluno a ler meus contos."
O caso repercutiu nas redes sociais. "Contos eróticos é o nome bonitinho que deram para pornografia", postou José Antonio da Silva. "Ah, o professor pegou pesado. Que tal se os pais prestassem atenção também nas novelas, nos quadros de sexo exibidos livremente?", respondeu o internauta que se identificou apenas como Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário