Receba as postagens deste blog

23.8.09

EMDR e TERAPIA REPARATIVA: um modelo com base em traumas para tratar a atração indesejada pelo mesmo sexo

Apresentação do Dr. Norman Goldwasser no Treinamento Clínico na Convenção da NARTH
Notícias da Convenção da NARTH


EMDR e TERAPIA REPARATIVA: UM MODELO COM BASE EM TRAUMAS PARA TRATAR A ATRAÇÃO INDESEJADA PELO MESMO SEXO

por Norman Goldwasser

É vastamente conhecido o fato de que uma maioria significativa de homens que lidam com a atração pelo mesmo sexo foram vítimas de algum tipo de abuso, seja sexual, emocional ou físico, o que pode traumatizar a criança em desenvolvimento e prejudicar seu desenvolvimento psicossexual. Há outros tipos de traumas, às vezes menos óbvios, que também podem alterar a capacidade de um menino ou adolescente se ligar a sua masculinidade, experimentar contatos não erotizados com homens ou sentir atração pelo sexo oposto. Todos eles representam rompimentos traumáticos com o desenvolvimento psicossexual normal, que geralmente levam à atração pelo mesmo sexo (AMS), mas que são tratáveis.
O melhor padrão de tratamento para traumas é o EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares) , desenvolvido pela Dr. Francine Shapiro nos anos 80. Ela descobriu, acidentalmente, que o mesmo tipo de efeitos dessensibilizantes que o Movimento rápido do olho (REM) tem para sonhos traumáticos durante o sono, quando muitas lembranças de sonhos são apagadas ou bastante diminuídas, pode ser reaplicada quando uma pessoa é levada a reviver uma lembrança traumática e, então, se aplica uma técnica de estimulação bilateral similar ao estágio REM que, de fato, dessensibiliza a memória e permite que o indivíduo se libere ou desligue dos efeitos dolorosos do trauma.
Em 1995, Iniciei meu treinamento clínico em EMDR e, imediatamente, me surpreendi muito com o tremendo impacto desta técnica em pacientes traumatizados, por facilitar a cura das feridas causadas pelas situações emocionalmente dolorosas. Achei muito significativo que as experiências traumáticas e suas seqüelas psicopatológicas, que até aquele momento eram difíceis de ser tratadas, diminuíssem ou fossem de todo curadas em um período de tempo consideravelmente pequeno. Quando, no ano seguinte, eu conheci a terapia reparativa e comecei a trabalhar com pacientes com AMS, percebi que muitas das demandas destes pacientes eram relacionadas a traumas e comecei a usar o EMDR para melhorar meu trabalho com essas pessoas. O resultado que tive em muitos casos foi impressionante. Contrário aos difíceis desafios anteriores ao uso do EMDR, eu consegui resultados mais completos e profundos na cura de dinâmicas inconscientes como resultado da técnica, de uma forma muito mais eficaz em alcançar a superação completa da AMS do que quando usava somente a terapia reparativa.

Um exemplo clínico que ilustra o poderoso efeito do EMDR é o de *Steve, 38 anos, solteiro e com uma história de insatisfação com a AMS. Ele é o filho caçula e único homem entre três irmãs, cujo pai morreu quando ele era criança. Além disso, sua mãe tinha problemas com exibicionismo e, com frequência, se expunha a ele de uma forma ou de outra, o que criou uma associação extremamente nociva e avessa com mulheres e, mais especificamente, com a forma feminina. Ainda teve a falta de vínculos masculinos e o sentimento de ter sido sobrecarregado pela superproteção de sua mãe e irmãs, o que o levou a uma intensa necessidade de se envolver em pornografia masculina e fantasias homoeróticas. Como resultado da terapia reparativa intensa para lidar com sua AMS, a terapia cognitivo-comportamental para lidar com sua personalidade obsessiva e compulsiva, que alimentava a compulsão sexual e seu senso de inadequação, e o EMDR para dessensibilizar e reprogramar a imagem repulsiva do corpo de sua mãe, bem como para potencializar o desejo heterossexual, ele conseguiu eliminar a compulsão, a atração pelo mesmo sexo foi drasticamente reduzida e Steve pode construir seu senso próprio de masculinidade. Hoje, ele é bem casado com uma adorável mulher, mãe de seus dois lindos filhos e relata um alto grau de satisfação emocional e sexual em seu casamento.

Em suma, o EMDR é um forte aliado da terapia reparativa. Ele facilita um tratamento mais profundo e eficiente da atração indesejada pelo mesmo sexo, que atinge homens que almejam uma vida mais completa, constituir uma família ou ainda para manter o nível de sucesso com homens casados para que seus casamentos possam ser mais saudáveis e plenos.

Notas: * O nome e características foram alterados para manter a privacidade do paciente.

2. Para mais informações sobre EMDR, veja EMDR: The Breakthrough Therapy (artigo) da Drª. Francine Shapiro (1996), ou procure nos sites www.emdr.com www.emdria.org

Apoie, doe, envolva-se!

FONTE:
NARTH - 1-888-364-4744 - www.narth.com
Rozangela Justino: além de psicodramatista também fez o treinamento em EMDR.

7 comentários:

  1. Olá Rasangela mutio bem esse blog. Assunto que precisa ser tratado e muito na nossa sociedade.

    Abraço e que Deus te abençoe.

    Serlí

    ResponderExcluir
  2. ME CHAMO ZULMAR E GRAÇAS A DEUS FUI LIBERTO DO HOMOSSEXUALISMO JÁ FAZEM 5 ANOS QUE TIVE UM ENCONTRO PESSOAL COM JESUS CRISTO E FUI CURADO PELO AMOR DELE, SOU CATÓLICO E PERTENÇO AO MOVIMENTO DA RENOVAÇÃO CARISMATICA CATOLICA. HOJE LIVRE SOU DESSE GRANDE MAL QUE DESTROI A VIDA DE MUITOS HOMENS E MULHERES E SOU A FAVOR DO TRATAMENTO QUE VC OFERECE AOS HOMOSSEXUAIS DEVERIA TER ESSE TRATAMENTO EM TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS.DEUS ABENÇOE E OBRIGADO POR SUA VIDA, ESTOU REZANDO POR VC!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo2:06 AM

    Prezada Dra. Justino. Gostaria de saber se existem terapeutas em São Paulo que aplicam esses métodos. Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4:47 PM

    Rozangela,
    Gostaria de agradecer a você pelo seu trabalho e perseverança e gostaria que tudo desse certo na sua vida.
    Gostaria, também, de dizer que venho lendo diversos livros a respeito de AMS, e, estou particularmente interessado em EMDR, e, gostaria de saber se conhece alguma clínica ou psicólogo no Norte do Brasil, em Belém-PA, que lide com traumas a partir da EMDR. Muito obrigado! Sucesso!

    ResponderExcluir
  5. desculpe a invasão, mas gostaria muito que alguma coisa fosse feita contra um blog que anticristo que faz apologia ao homossexualismo, as drogas e até ao incesto.

    vamos nos unir e tirá-lo do ar.

    Fique na paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo10:22 AM

    Na comunidade Judaica de São Paulo, foi criado um grupo anônimo de assistencia a pessoas que possuem AMS que não são felizes assim, e querem mudar. Há um profissional ajudando aos interessados, e os resultados, segundo ele e testemunhas que passaram pelo tratamento, são notoriamente satisfatórios. Por favor, continue seu belo trabalho, você é uma forte guerreira!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo12:11 AM

    dr. Rosangela,gostaria de saber se a senhora conhece algum psicologo que trate da homossexualidade aqui em Recife,desde já agradeço.
    A paz do senhor.

    ResponderExcluir