Receba as postagens deste blog

12.10.10

A APOLOGIA DA PEDOFILIA

Observatório da Infância: O seu canal de informação sobre os direitos da criança e do adolescente.

Editor: Lauro Monteiro

A apologia da pedofilia.

Fonte:

http://www.observatoriodainfancia.com.br/printMateria.php3?id_article=263

A foto não foi possível copiar, mas poderá ser vista do site acima e não tive coragem de postar toda a "Crônica do Moleque Ideal", cujo autor, o Dr. Lauro não colocou, mas se encontra no site: http://br.oocities.com/luizmottbr/cronicas.html


A matéria:

A APOLOGIA DA PEDOFILIA:

Rio de Janeiro, 9 de outubro de 2007

Esta é a foto de um pedófilo que aparece na Internet abusando sexualmente de 12 meninos. A Interpol conseguiu refazer a fotografia que estava distorcida para não identificá-lo e faz agora um apelo internacional para que o público ajude a encontrá-lo.

leia mais em www.observatoriodainfancia.com.br

A Interpol possui um arquivo de 520 mil imagens de crianças sendo sexualmente abusadas e já identificou e resgatou até agora cerca de 600 vítimas de 31 países.

A notícia mostra como é complexo a captura de um pedófilo, mas ela é possível. Contudo a prevenção é a melhor e talvez a única saída para países como o Brasil, onde os crimes sexuais contra crianças são raramente punidos e, quando são, a liberdade do pedófilo para atacar outras crianças é rapidamente obtida, através de regime de progressão de pena. Soma-se à impunidade, a constante movimentação de pedófilos do mundo inteiro para que a pedofilia seja aceita como uma opção sexual.

O pedófilo é uma pessoa doente, de forma compulsiva e obsessiva com predileção sexual por crianças e adolescentes. O pedófilo é considerado em psiquiatria como um pervertido sexual. Mas o pedófilo existe em todas as sociedades e aparenta, na maioria das vezes, ser uma pessoa normal. Muitos deles só não atacam crianças e adolescentes porque não existiu ainda a oportunidade ou porque tiveram muito medo que a lei os alcançasse.

A oportunidade surge quando eles encontram a possibilidade de conviverem junto às suas vítimas potenciais, em escolas, clubes, educandários, condomínios, agremiações as mais diversas, consultórios, igrejas.

O medo desaparece se a punição severa não ocorrer ou se a sociedade não reagir para impedir o sorrateiro trabalho (especialmente através da Internet onde chegam a formar grupos e associações) de pedófilos, muitas vezes não assumidos, apenas contidos, trabalho esse de convencimento da normalidade da relação sexual de um adulto com uma criança ou adolescente.

Muito esclarecedor de como atuam esses indivíduos, é o texto reproduzido a seguir, que recebemos através de vários e-mails de pessoas denunciando, revoltadas, a apologia à pedofilia nele contida.

Lauro MonteiroEditor

"Meu moleque ideal

Gosto não se discute, ...

Considero-me um gay felizardo ...

... no dia em que a gente encontrar alguém que ofereça mais ... do que a transa atual, ninguém é besta de continuar na mesmice em vez de optar pelo que promete ser muito melhor.

... se pudesse escolher livremente, o que eu queria mesmo não era um "homem" e sim um meninão. Um "efebo" ...

Se nossas leis permitissem, e se os santos e santas me ajudassem, adoraria encontrar um moleque maior de idade mas aparentando 15-16 anos, ...

... adoraria se fosse negro como aquele moleque da boca carnuda da novela Terra Nostra; amaria se fosse moreninho miniatura do Xandi; gostaria também se fosse loirinho do tipo Leonardo di Caprio.

Queria mesmo um moleque no frescor da juventude, malhadinho, com a voz esganiçada de adolescente em formação. De preferência inexperiente de sexo, melhor ainda se fosse completamente virgem e que descobrisse nos meus braços o gosto inebriante do erostimo. Sonho é sonho, e qual é o problema de querer demais?!

Queria que esse meu príncipezinho encantado fosse apaixonado pela vida, interessado em aprender comigo tudo o que de melhor eu mesmo aprendi nestes 50 e poucos anos de caminhada.

Que gostasse de me ouvir, que se encantasse com tudo que sei fazer (desde pudim de leite e construir uma estante de madeira, a cuidar do jardim e navegar na internet), querendo tudo aprender para me superar em todas minhas limitações. Que acordasse de manhã com um sorriso lindo, me chamando de painho, que me fizesse massagem quando a dor na perna atacar.

Honesto, carinhoso, alegre e amigo. Que me respondesse sempre ao primeiro chamado, contente de ser minha cara metade.

Quero um moleque fogoso, ...

Assim é como imagino meu moleque ideal: pode ser machudinho, parrudo, metido a bofe. Pode ser levemente efeminado, manhoso, delicado. Traço os dois! ... Sem pudor, sem tabu.

Ah, meu menino lindo! Se você existir, se você algum dia me aparecer, que seja logo, pois quero estar ainda com tudo em cima e dar conta do recado, pois do jeito que quero te amar e que vamos ... vou precisar de muito mocotó ou viagra para dar conta do rojão...."

Os textos do Observatório da Infância podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte. © 2006, Lauro Monteiro. www.observatoriodainfancia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário